As dietas são recomendadas para que o praticante possa manter uma alimentação equilibrada com os principais nutrientes e vitaminas que nosso organismo necessita. Com isso, a perda de peso acaba sendo apenas a consequência de um corpo sadio. Confira algumas informações sobre a dieta mediterrâneacomo fazer.

A dieta mediterrânea ou dieta europeia se caracteriza pelo consumo de pães, macarrão, ou seja massas em geral e muita salada, legumes, frutas secas, azeite de oliva, pescados, grãos e cereais, leite e produtos lácteos e com um consumo moderado e muito baixo de carnes vermelhas, ovos e aves.

O consumo das frutas secas faz com que a população como menos doces industrializados e açúcar. O alto consumo de hortaliças, legumes, massas e peixes faz com que o consumo de carne vermelha seja evitado.  Uma outra característica muito importante é o consumo de azeite que substitui o óleo de soja, milho e outros utilizados pela população brasileira.

Com essa alimentação a dieta se compõe de pouca quantidade de ácidos graxos saturados, sendo rica apenas em carboidratos e fibras.

Com isso, além da perda de peso, o consumo dos mencionados alimentos ajuda a proteger o coração contra infartos, diminui o risco de câncer, traz longevidade, um bom funcionamento do intestino, retarda o envelhecimento e previne uma série de doenças crônicas.

Para praticar a dieta do mediterrâneo basta incluir os referidos alimentos na alimentação diárias, evitando as carnes vermelhas, doces e gorduras e óleos.

A região mediterrânea é composta pelos seguintes países: Espanha, Itália, Iugoslávia, França, Grécia, Egito, Líbia, Tunísia, Argélia, Turquia, Israel, Síria e outros banhados pelo Mar Mediterrâneo.

A alimentação adotada por estes países é influenciada pelas características geográficas como o clima, humidade, temperatura e tipo de solo que trazem influências diretas na agricultura refletindo nos hábitos alimentares da população local.