A gramática para concursos (português) é de suma importância, pois atualmente quase todas as provas avaliam o conhecimento que os candidatos têm sobre a matéria.

Tal avaliação pode ocorrer de forma direta ou indireta.

A avaliação direta ocorre com as questões diretamente relacionadas para a língua portuguesa, enquanto a indireta é feita na colocação das respostas, frases, redações ou até mesmo em provas orais.

O primeiro passo é ter sempre em mãos um material de estudo atualizado, pois recentemente ocorreram algumas alterações nas regras gramaticais.

A forma mais eficaz de estudar a gramática é lendo e escrevendo, sem ler e escrever fica complicado. Imagina como seria se fôssemos em uma autoescola e após diversas aulas teóricas viesse a prova prática de habilitação.

 

 

Geralmente os temas abordados em uma prova de língua portuguesa são: fonética e fonologia, ortografia, morfologia, classes de palavras, substantivo, artigo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição, sintaxe, análise sintática do período composto, crase, sintaxe e concordância, regência, colocação pronominal, pontuação, significado das palavras e figuras de linguagem.

As interpretações de textos e redações também são temas de diversas provas.

A reforma ortográfica da língua portuguesa (ocorreu no ano de 2009) trouxe diversas mudanças quanto ao uso do trema (não existe mais), acento agudo, acento diferencial, acento circunflexo e hífen.

Em princípio, as regras antigas seriam válidas até o final do ano de 2012, mas os concursos e provas já vêm exigindo as novas regras, por isso é necessário ficar muito atento com as palavras.