A pesca com iscas artificiais vem sendo cada vez mais praticada pelos pescadores esportivos que estão deixando de usar as iscas naturais para pesca.

A pesca com isca artificial é bem diferente da pesca com isca natural que atrai os peixes através do odor ou paladar.

Para pescar um peixe com isca artificial não basta arremessar a isca e esperar o peixe encontrá-la. A isca artificial deve ser arremessada e trabalhada para que ela possa simular o nado de um peixe, inseto, ou qualquer outro tipo de alimento vivo.

Isso faz com que a pesca com isca artificial se torne uma pescaria dinâmica e emocionante, onde a qualquer momento um peixe pode vir a atacar a isca.

Um peixe pode atacar a isca por estar com fome ou para expulsar um invasor de seu território.

Por tais motivos as iscas artificiais possuem uma melhor eficácia apenas com peixes predadores ou carnívoros.

 

 

As iscas artificiais podem ser classificadas como iscas de superfície, meia água ou de fundo, por isso é necessário conhecer o local e o tipo de peixe que o habita.

As iscas artificiais possuem diversas formas de “trabalhar”. Algumas trabalham em zig zag, em forma de S, afundando e boiando, espirrando água, vibrando, girando, ou até mesmo dando pequenos saltos como se estivessem fugindo do ataque de outros peixes.

As iscas artificiais podem ser em formato de peixes, sapos, ratos, camarões, gafanhotos, minhocas, besouros, girinos, lagartixas, aranhas etc.

A maioria das iscas devem ser lançadas e recolhidas vagarosamente com pequenos toques de ponta de vara para simular o nado dos peixes ou movimento dos bichos.

Confira alguns modelos de iscas: