Grande parte das espécies de orquídeas que vegetam na natureza são encontradas grudadas em árvores, troncos secos e pedras. Por tais motivos os vasos para orquídeas devem seguir alguns modelos.

A maior parte das orquídeas são plantadas em vasos de barro ou plástico em tamanho compatível com o da planta.

Há também os vasos de xaxim que são ótimos para as orquídeas, mas atualmente, devido à ameaça de extinção da planta samambaia-açu, eles estão proibidos.

Os vasos fabricados com fibras de coco podem substituir os de xaxim.

Existem vasos que são montados com pedaços de madeira e também é uma ótima opção para o plantio das orquídeas devido à quantidade de frestas que permitem o escoamento da água e a entrada de ventilação.

O que deve ser observado nos vasos para orquídeas é a dimensão e a quantidade de buracos ou furos para uma boa vazão da água, pois nenhuma orquídea pode ficar com a raiz encharcada por muito tempo.

Existem orquídeas que dificilmente se adaptam em vasos, então a dica é colocá-las em um tronco ou palito de fibra de coco.

 

 

Como já mencionado, a maior parte das orquídeas são plantadas em vasos de plástico ou de barro. Ambos possuem algumas vantagens.

O vaso de plástico não retém muita caloria e isso ajuda a preservar melhor as raízes da planta, além de serem leves e com um custo menor.

Já o vaso de barromantém bastante umidade e isso faz com que a planta enraíze rapidamente. Porém possuem um custo maior.

Em todos os tipos de vasos é recomendado colocar cerca de 2 a 4 centímetros de pedras ou cascalho para ajudar na escoação do excesso de água.

Confiram abaixo algumas imagens: